Afetividade na Educação Infantil

A TCEES – Tigrinhos Comunidade – Educando Educadores Sociais, deu o “ponta pé” inicial para as formações de 2021.

Infelizmente e devido a pandemia, ainda não podemos estar juntos presencialmente, mas estamos certos que tão breve estaremos. Se cuidem, se protejam e fiquem todos bem e saudáveis.

Por Aline Michele Richientiero Leite Gama.
Apoio: Foriston Keler Gama

Afetividade, vem de afeto, afeição.
Afetividade é qualidade ou caráter de quem é afetivo, conjunto de fenômenos psíquicos que são experimentados e vivenciados na forma de emoções e de sentimentos.
Segundo Piaget, tal estado psicológico “de afeto” é de grande influência no comportamento e no aprendizado das pessoas juntamente com o desenvolvimento cognitivo.
Faz-se presente em sentimentos, desejos, interesses, tendências, valores e emoções, ou seja, em todos os campos da vida.
Existem alguns Transtornos que ocorrem devido à Ausência ou pouco recebimento de Afeto, onde os mais evidenciados são Depressão, Fobias, Somatizações e Ansiedade generalizada.
Pessoas com recordações e experiências ruins e/ou tristes se tornam apáticas, ou seja, pessoas que excluem a afetividade de sua vida e que se tornam frias e ausentes de emoção.
Sendo, assim como educadores, nosso pensamento prioritário deve ser em primeiro acolher a criança que a nós, conhecer sua história, família e cultura.
O acolher uma criança é, também, acolher o mundo interior dela, as suas expectativas, os seus planos, as suas hipóteses e as suas ilusões.
Significa não deixar passar, como se fosse tempo inútil, o tempo que a criança dedica ás atividades simbólicas e lúdicas…
Na medida em que se procura acolher as coisas que vêm das crianças, se está construindo uma didática com base na vida real, no cotidiano, nas reais exigência das crianças. (Staccioli, 2013, p 25-29.).

Devemos pensar no momento que estamos vivendo:

Como é o afeto neste momento?

O que eu posso fazer para demonstrar esse afeto as crianças que estão a minha volta?

É importante lembrar que o afeto, neste momento deve ser o demonstrar as crianças, o quanto eles são importantes para você para a escola, ah e não se esqueça se a família não se sentir parte deste processo, nada fará sentido neste momento.
Tenho que seja neste momento que vivemos ou presencialmente alcançar a crianças dentro da nossa limitação, mas buscando fazer o nosso melhor e atingir de forma a acolher a criança e a família mesmo em casa. E com as atividades remistas por exemplo apresentar a criança que ela faz falta e que você sente falta dela.
Dicas Importante:
Dê ouvidos as criança, você não sabe como é o dia dela, seus pais…
Demonstre que se importa com a crianças;
Busque meios de envolver as crianças mais tímidas, elas também precisam de afeto, quando presencial ou por vídeo.
Use de metodologias para envolver todas as crianças, exemplo quando retornarmos chame uma por dia para te ajudar, eles precisam se sentir importante;
Muitos de nossos alunos são reflexo da família e muitas coisas não poderemos mudar, mas ser importante para alguém é parte de uma começo agradável e saudável de afeto…
Abrace mais, beije mais, demonstre seu carinho, mesmo que seja difícil…quando tudo isso passar… Demonstre a importância do seu aluno para sua aula, a escola e aquele momento.

Acompanhe abaixo, fotos deste encontro remoto.

 

Acesse aqui seu certificado da Palestra.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *