Psicomotricidade na infância.

Dentre tantos aspectos que devem ser trabalhados na educação infantil, o conhecimento psicomotor é de fundamental importância quando visamos o desenvolvimento pleno das crianças.

Com o objetivo de apresentar aos presentes essa área de trabalho, teorizando o que provavelmente já faz parte do cotidiano desses profissionais, é que o curso foi elaborado.

A Psicomotricidade é definida como uma ciência que busca entender os aspectos emocionais, cognitivos e motores do ser humano, independente da sua etapa de vida.

Ao enfatizar as áreas psicomotoras, observamos que o cuidado e o estímulo dessas funções existem no dia a dia da educação infantil, como brincar de encaixe, pular amarelinha, alinhavar, entre outras atividades propostas as crianças. O diferencial de quem se prepara e conhece sobre a psicomotricidade é compreender o que cada uma dessas ‘brincadeiras’ desenvolve e capacita o aluno em relação ao seu próprio corpo e ao mundo em sua volta.

Com isso, iniciamos o curso conceituando o termo PSICOMOTRICIDADE e dando exemplos de ações da rotina do adulto que dependem de áreas psicomotoras, como dirigir, andar de salto alto, se maquiar, etc.

Num segundo momento, foram apresentadas as funções básicas da psicomotricidade, com exemplos práticos de como desenvolvê-las com as crianças, sempre pautadas nos direitos de aprendizagem da educação infantil. Conforme cada função ia sendo apresentada, era nítido na expressão de cada participante a associação que estava sendo feita com atividades desenvolvidas por eles, e que a partir daquele instante faziam muito mais sentido. Tivemos momentos de troca de experiências bem interessantes. Finalizamos esta parte com a proposta de massagem e relaxamento nas crianças como parte do conhecimento do corpo e de suas emoções. E nessa hora aprendemos que um momento tão simples pode ser tão rico.

Após isso, foi compartilhado com o grupo uma experiência de estímulos psicomotores com um aluno com TEA (Transtorno do Espectro Autista), e em como o papel do professor é fundamental para perceber o mínimo avanço em pequenos e singelos gestos, sendo sempre flexível e aberto a buscar novos recursos de aprendizagem.

Tivemos uma deliciosa pausa para um lanchinho caprichado e voltamos com muita energia para vivenciar experiências psicomotoras, como brincadeira dos copos,  pular corda, dança maluca em duplas, circuito dos sentidos, caminhada do gigante, entre outras. As participantes se divertiram muito e puderam perceber as inúmeras habilidades que são exigidas em cada uma dessas brincadeiras.

Com certeza tivemos uma manhã de muita aprendizagem e troca, e que cada vez mais servirá para aprimorar o conhecimento dessas professoras e educadoras, e qualificar o trabalho desempenhado com as crianças.

Parabéns a todas que participaram e que esse conhecimento seja sempre multiplicado.

Texto e Palestra

Danieli Grandin Barbosa Gimenes

• Pedagoga e Pós Graduada em Psicopedagogia Clínica e Institucional e Atendimento Educacional Especializado (AEE)

• Professora na Prefeitura Municipal de Hortolândia

• Ministrante do Curso Contadores de Historias em Ação da Tigrinhos Comunidade – Educando Educadores Sociais – TCEES

• Mãe do Ian – S2.

 

Acompanhe abaixo, fotos deste encontro.

   

A querida e encantadora Danieli Grandin, fica aqui o registro da nossa mais profunda gratidão!

Acesse ainda:

Certificados da Palestra

Siga nossa Página no Facebook

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *